quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

conversa fora #1.
- ai, acho que aquele raio-x afetou algo no meu dente...
- tá doendo?
- tá. tô com dor de latejante, tudo tá estranho. esqueci de dizer pra mulher lá que eu ainda tinha um metal no corpo. esqueci do meu canal...
- vishe...
- é, qualquer coisa, eu morro de câncer.
- é...
- pois é. ai... dói tudo.

conversa fora #2.
- muito ruim morar no mundo dos destros.

- como é?
- eu sou canhoto. e o mundo é dos destros.
- ah tá.
- eu fui pro psicólogo quando era criança. eu sofria tanto por causa disso. até pra abrir uma lata! eu não conseguia.
- vaila...
- eu morrendo de fome em casa, sozinho, e não conseguia abrir nada! só porque eu sou canhoto!
- ai que dó...
- pois é. e de quebra, ainda sou desastrado. horrível. canhoto, disléxico e desastrado.
- huhu.

conclusão.
me passo com meus amigos levemente anormais :)

mudando de espaço geográfico.
é sempre bom viajar. nos últimos dias, me taquei para o interior do Estado. tão tranqüilo. segui o conselho de um amigo mineiro-paulista e não levei o laptop. bom demais. não ter hora pra nada. não ter que cuidar de nada. se perder na multidão. fora que eu encontrei minha filha. linda. com nove aninhos. bateu uma saudade imensa, maior ainda, quando a vi correndo pelo portão pra me ver. ó ela aí do lado.

outra coisa boa de viagens assim é que você passa um bom tempo em companhia de si mesma, sem lá muitas desculpas para se distrair. sempre bom para pensar, sentir e se confundir também. na véspera da viagem, tive uma conversa que teria tudo para me tirar da órbita normal. mas... "vou me estressar com isso não, ó". boa decisão. certos momentos merecem não ser pensados e ser intuitiva é a melhor saída. interessa mesmo é como você se sente. e isso, só você mesma vai entender ao pé da letra. os outros sabem de si, ou não. mas aí já não é problema seu.

ah, tenho vizinhos novos lá no interior. um casal de gaúchos. com um filhote que não quer sair de lá de cas. Murphy says "hi". tsc. quase que o menino não me deixa assistir "O Céu de Suely". só não me estressei porque, enfim, era a quarta vez que eu estava vendo a Hermila dizendo que está indo para Porto Alegre e blá blá blá. pois é.

Um comentário:

Rafael Porto disse...

Eita saudade destes micro-posts!
hehehehhehe
=D

Muito legal esta coisa do canhoto. Pior só eu que sou destro e também não consigo abrir lata!
aheuhauehaue
=D