terça-feira, 17 de março de 2009

slumdog millionaire.

finalmente, conferi o grande arrebatador do Oscar de 2009: Quem Quer Ser Milionário?, do Danny Boyle. estava receosa, mas nem precisava. adorei. adorei a câmera, adorei a fotografia, adorei até a voz gasguita dos moleques. adorei a M.I.A fazendo parte da trilha, vibrei com a música final. mas o que achei interessante foi que o que tinha de tudo para me fazer não curtir o filme, me fez adorá-lo. eu pensava que ele seria previsível, que teria um final feliz e pronto. e de fato, ele tem um final feliz. animado e esperançoso. mas previsível? previsível seria se eu tivesse tido o que já achava óbvio, que era ver a trama se desenrolar cheia de altos e baixos, fatos inusitados, e depois uma tragédia atrapalhar tudo, no melhor estilo de drama. algo próximo da realidade, já que o mundo anda subliminarmente melancólico. mas não. pelo menos, não tanto. o filme deixa você bem. e o maior trunfo dele é conseguir dar esperança para as pessoas, sem parecer apelativo ou clichê. simplesmente emoção. esperança. thank Murphy ela é a última que morre!

3 comentários:

FaBinho Vieira disse...

Por sinal, assisti neste sábado com "tua sogra". Amei. Fiquei tenso o filme inteiro justamente porque tava esperando uma merda acontecer. E acontece, do começo ao fim, e eu "putaquepariu, alguma coisa nisso tem que dar certo". E deu. Amém.
Porque a tal da esperança pode existir no final sim, sem moral, nem clichê.

E eu tava doido pra falar disso contigo...

Leosam disse...

Assino em baixo do que ce diz. :) Na minha maior ignorancia de cinema, é interessante ver que nao é so o Brasil que faz filmes sobre violencia + favela...

Rayana disse...

também amei. e olha que os comentários que tinham me feito sobre o filme eram TOTALMENTE equivocados. vai ver foi por isso que eu gostei tanto (quer dizer, não SÓ por isso, lógico). expectativa é uma merda. god bless os roteiros decentes.

;********