quarta-feira, 15 de outubro de 2008

entrenóias.
devo concordar com Rousseau quando ele diz que o bicho-homem é fruto do meio em que vive. tirando a Sociologia da parada e focando na psicologia "relamentista", isso é tão certo quanto a gravidade. certo e, em parte, ridículo. uma criatura é capaz de sair do estado de completa tranquilidade e indiferença e passar para um estado de constantes dúvidas, inseguranças e questionamentos que não tinha nada o que dar na telha. mas dão. mesmo sem muitos fatos contribuindo. ou talvez seja a ausência dos fatos que ajudem na nóia. mas, nóia que é nóia existe com base ou sem base, com motivo ou sem motivo. a dúvida maior é: foi o meio que me contaminou ou foi o meio que abriu meus olhos? perguntarei aos universotários. e Murphy permita, antes que eu seja a otária.
marmininu!
agora pronto, se essa pirralha acha que tem o que falar com 15 anos, imagina eu! marmota o nome disso.

3 comentários:

Emme disse...

Não entendi NADA do que ela escreveu.
Que que tem a ver Murphy com Rousseau aí hein?

suspiro disse...

nada. heuiheiuhe
o rousseau foi pra uma coisa.
o murphy, pra outra.

x)

Leosam disse...

- Heim?

- Vitrooooola!